Arquivo da categoria: Sismologia

Por que é tão complicado conter a lava de um vulcão como o Kilauea, no Havaí?

No Havaí, a lava avançou sem controle nas estradas e engolido casas e carros
No Havaí, a lava avançou sem controle nas estradas e engolido casas e carros (Reprodução – Getty Images)

A erupção do vulcão Kilauea no Havaí rendeu imagens espetaculares nos últimos dias e, ao mesmo tempo, apocalípticas.

O vulcão está em atividade desde quinta-feira, dia 3, e rios de lava têm avançado sem controle nas estradas e engolido casas e carros por onde passa. Cerca de 2 mil pessoas foram obrigadas a deixar a área e outras 10 mil aconselhadas a procurar abrigo.

As imagens aéreas permitem ver a cor laranja incandescente da lava e as colunas de fumaça do vulcão.

Organizações que atuam em casos de emergência têm adotado vários tipos de estratégias, nos últimos anos, na tentativa de impedir o avanço da lava.

As investidas incluem desde tentativas de resfriamento da lava com água até o uso de bombas em seu trajeto para enfraquecer o fluxo.

Mas até que ponto esses mecanismos têm funcionado?  Continuar lendo Por que é tão complicado conter a lava de um vulcão como o Kilauea, no Havaí?

Inge Lehmann é homenageada em Doodle por 127º aniversário

Cientista revolucionou o estudo da sismologia, catalogando a consistência do núcleo do Planeta Terra

A sismologista dinarmaquesa Inge Lehmann é homenageada nesta quarta-feira do Doodle na página de pesquisas do Google. Responsável pela descoberta da consistência do núcleo da Terra, Lehmann afirmou, por meio de análises em dados sísmicos, que a Terra não era constituída apenas por material fundido e que continha um núcleo com propriedades físicas diferentes do núcleo externo.

 Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
O Doodle de hoje é uma imagem animada, mostrando o Planeta Terra girando, com destaque especial para seu núcleo, tema de tantos trabalhos desenvolvidos por Inge Lehmann.

No ano de 1936, ela publicou o trabalho científico que a descartaria na história da geofísica. Lehmann foi a primeira a interpretar a chegada das ondas P que inexplicavelmente aparecem no espectro das ondas P no núcleo da Terra como reflexões provocadas por um núcleo interior, sugerindo a existência de uma, até então desconhecida, descontinuidade na estrutura sísmica da Terra, correspondente a uma região que dividiria o núcleo terrestre em duas partes distintas: uma interna e outra externa.

Continuar lendo Inge Lehmann é homenageada em Doodle por 127º aniversário