Raúl Castro estreia na Cúpula: ‘Já era hora de eu falar aqui’

Presidente cubano elogiou Barack Obama e pediu apoio dos líderes do continente para derrubar o embargo comercial

20150411003300694afp
O presidente cubano, Raúl Castro, participa pela primeira vez da Cúpula das Américas – AFP/RODRIGO ARANGUA

CIDADE DO PANAMÁ — Sob aplausos entusiasmados dos demais 34 chefes de Estado e governo quando teve seu nome anunciado, o presidente de Cuba, Raúl Castro, fez seu histórico discurso na VII Cúpula das Américas, ao qual o país comparece pela primeira vez. É o marco do retorno cubano à comunidade interamericana. Ele discursou em seguida do presidente dos EUA, Barack Obama, que reafirmou o compromisso com o pleno restabelecimento das relações diplomáticas entre Washington e Havana.

Muito bem-humorado, Raúl Castro foi apresentado pelo presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, e declarou ao microfone, para risadas e aplausos dos demais líderes regionais:

— Já era hora de eu falar aqui!

Conhecido, como o irmão Fidel Castro, pelos discursos longos, Raúl disse que era um “estranho esforço” ter que resumir sua fala aos 8 minutos recomendados pela organização do evento, mas afirmou que iria tentar, arrancando novamente risos. E então provocou gargalhadas e aplausos mais entusiasmados dos líderes, ao emendar:

— Mas como vocês me devem pelo menos seis Cúpulas, eu vou pedir permissão ao presidente Varela para me estender um pouquinho.

Em seguida, Raúl começou a fazer um extenso histórico da luta do povo cubano pela independência e soberania, o apoio dos EUA às forças armadas e repressoras na ilha nos séculos 19 e 20 e depois do passo a passo da Guerra Fria. Dedicou-se a esta parte por mais de 20 minutos.

Porém, Raúl Castro elogiou o presidente dos EUA, Barack Obama, não só pelo passo de retomar as conversas com Cuba após 53 anos, mas pelo seu empenho em iniciar uma discussão no Congresso americano para que seja derrubado o embargo econômico que “continua prejudicando o povo cubano”.

— Temos que continuar apoiando o presidente na sua intenção de eliminar o bloqueio — disse Raúl. — Temos que agradecer ao presidente Obama, que também nasceu já com o embargo em vigor, e sua disposição de iniciar o debate com o Congresso.

Raúl notou a “origem humilde” de Obama, que tratou como qualidade, novamente levantando forte aplauso da plateia. E disse que soube deste passado lendo dois livros do presidente americano. Obama permaneceu de cabeça baixa, e esboçou leve sorriso.

— Mas ainda vou ler tudo com calma — disse, rindo, arrancando risos da plateia.

Em seguida, prometeu, rindo, terminar em breve o discurso, quando já tinha 32 minutos e meio dominando o microfone da sessão de trabalho dos chefes de estado e governo:

— Querem que eu corte pela metade, vou acelerar um pouco.

© Copyright Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s