Conheça mais 5 lugares “fantasmas” e as curiosidades sobre eles

Saiba quais são os parques, cidades e até aeroportos que foram totalmente abandonados após seus anos de glória. Além desses, existem locais que foram construídos com objetivos um tanto curiosos
Fonte da imagem: Reprodução/The Wanderer Conheça mais 5 lugares "fantasmas" e as curiosidades sobre eles

Você já conferiu aqui no Mega Curioso sete das cidades fantasma mais curiosas do mundo, mostrando localidades que um dia foram habitadas e tiveram muito movimento, mas depois, por algum motivo, foram completamente abandonadas. Agora, apresentaremos a vocês mais alguns lugares “fantasmas” que existem pelo globo.

São locais que um dia já receberam milhares de pessoas e se tornaram abandonados por falta de recursos para continuar funcionando ou mesmo por serem projetos estranhos criados pelos governos. Outros foram construídos com objetivos bem diferentes, mas mantêm seus espaços quase que totalmente desertos. Quer saber quais são eles? Confira abaixo.

5 – Parque aquático abandonado da Rússia

Fonte da imagem: Reprodução/Dmitry Mordolff

Mais uma lista em que a Rússia marca presença. Mas, dessa vez, não foi por algo tão esquisito, mas por um enorme parque aquático fantasma. Tudo começou em 1997, quando um grande centro aquático — esportivo e para diversão — começou a ser construído em Moscou.

O projeto de construção se prolongou por cinco anos e, então, foi isso. O empreendimento (que seria indoor, ou seja, totalmente coberto) parou com os espaços ainda sem nenhuma finalização e os operários nunca mais voltaram às obras.

Originalmente construído para os Jogos Mundiais da Juventude, a listagem de suas instalações propostas prova que a obra não poupou nenhuma despesa, mas ninguém estava se importando com o produto final. Cheiro de lavagem de dinheiro no ar…

Fonte da imagem: Reprodução/Dmitry Mordolff

Porém, se fosse finalizado, o local seria realmente incrível. Por exemplo, o parque abrigaria um telhado de vidro com altura de 12 andares, teria ainda três pisos subterrâneos de atrações e um adicional de nove pisos acima do solo, cinco piscinas completas com toboáguas, além de uma pista e campo de atividades.

O parque também deveria abrigar o que eles iam chamar de “Palácio dos Esportes”, que era um hotel para os atletas visitantes que tinha escritórios, cafés e um centro de fisioterapia e medicina. Agora é apenas um bom lugar para servir de cenário para filme de zumbis ou um espaço ótimo para paintball.

Um dos principais motivos para a interrupção da construção do parque foi o fato de que os Jogos Mundiais da Juventude aconteceram em 1998 e as obras deste enorme parque aquático só começaram em 1997. Infelizmente, esse tipo de coisa também acontece bastante em outros países.

4 – Falsa cidade na Coreia do Norte

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

A terrinha do esquisitão líder Kim Jong-un também abriga vários projetos bizarros. Porém, teremos que falar somente de um: a cidade vazia de Kijong–dong. Nós citamos esse local neste outro artigo, mas a seguir você pode conferir mais detalhes.

A bizarrice já começa nos seguintes fatos: além de ninguém nunca ter vivido lá, o local foi construído justamente para nenhuma pessoa morar em suas instalações. Mas, como assim?

Bem, a cidade de Kijong-dong é um dos dois únicos “assentamentos” que existem dentro da Zona Desmilitarizada da Coreia (área com 4 km de largura e 238 km de comprimento feita especificamente para a contenção militar) que limita o território entre a terra de Kim Jong com a República da Coreia (Coreia do Sul).

Apesar das alegações da Coreia do Norte de que Kijong-dong seja uma comunidade agrícola com 200 famílias, a cidade serve apenas como uma ilusão criada para mostrar como é “ótima” e “moderna” a vida é naquele país, criando apenas um falso cenário para os sul-coreanos assistirem com seus binóculos. Na maior parte tudo é completamente vazio e sem uso.

Fonte da imagem: Reprodução/Cracked

Kijong-dong é isso, uma cidade-fantasma criada para os sul-coreanos acreditarem que o paraíso se encontra do outro lado da fronteira. O lugar parece um pouco com o filme “O Show de Truman”, lembram? O que parecem ser os cidadãos circulando pelo local, realizando as suas atividades diárias, na verdade são atores colocados lá para dar a impressão de que a cidade é ocupada.

Todos os dias, eles são levados de ônibus e retornam à noite para as suas casas fora dali. Eles não podem ficar na cidade-fantasma porque, embora pareçam ser completos à distância, todos os prédios são conchas ocas gigantes, sem paredes interiores, pisos ou janelas. Mas, eles têm iluminação elétrica (algo que falta na maior parte da Coreia do Norte), a fim de completar a encenação.

3 – O parque Olímpico que se tornou uma zona de guerra

Fonte da imagem: Reprodução/Sharon Machlis Gartenberg

Em 1984, os Jogos Olímpicos de Inverno foram realizados em Sarajevo, na antiga Iugoslávia, onde um grande parque esportivo foi construído e utilizado na época. Porém, depois dos conflitos que assolaram a região nos anos 1990, o antigo parque olímpico se transformou em ruínas destruídas por bombas e tiros, como você pode conferir na imagem acima.

2 – Aeroporto deserto na Espanha

Fonte da imagem: Reprodução/ABC.Es

O Ciudad Real Aeroporto Central na Espanha teve um custo de um bilhão de euros para a sua construção. Ele fica localizado entre Madrid e a costa da Andaluzia, sendo que a sua construção foi concluída em 2009 e o local foi inaugurado no mesmo ano.

Fonte da imagem: Reprodução/Mashable

No entanto, em vez de lidar com os esperados 10 milhões de passageiros por ano, o Ciudad Real Central conseguiu uma média de 22 mil passageiros durante seu breve e solitário período de operações, antes de fechar completamente em 2011.

1 – Uma cidade vazia enorme e novinha na China

Fonte da imagem: Reprodução/Time

Situada dentro da maior região de Ordos, Kangbashi parece uma metrópole varrida por algo como um ataque zumbi: não há quase ninguém nas ruas. Porém, os prédios gigantes são novos e impecáveis, mas ninguém jamais viveu na maioria deles. E, ainda assim, estão construindo mais.

No entanto, em uma partezinha dessa imensa cidade deserta, existem algumas pessoas, sendo cerca de 20 mil habitantes. Falando assim, parece muito, não é? Mas Kangbashi foi projetada para abrigar em torno de um milhão de pessoas.

Fonte da imagem: Reprodução/Time

Estranhamente, a maioria dos condomínios e apartamentos foi vendida. A cidade inteira foi construída antes da chegada das pessoas, mas elas simplesmente nunca chegaram (além daqueles citados acima). Mas então por que comprar uma casa em que você nunca pretende viver?

Simples: muitos cidadãos chineses não confiam no mercado de ações, por isso, é geralmente percebido como mais seguro investir dinheiro em imóveis. O resultado é uma cidade inteira com seus imóveis vendidos, mas sem ninguém vivendo por lá. Mais uma criação dos orientais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s